Feeds:
Posts
Comentários

Não há dúvidas que as mulheres estão conquistando credibilidade e respeito no mercado de trabalho, porém ainda é tímida a ocupação dos mais altos cargos por mulheres.

O que se percebe muitas vezes é a falta de auto-estima feminina no ambiente de trabalho juntamente com o “glass ceiling” (conceito americano que diz que mulheres abaixo do topo da hierarquia vêem os cargos maiores como algo inalcançável, como se separadas dele por um telhado de vidro).

Sheryl Sandberg, COO do Facebook, fez uma participação no TED sobre a ausência de mulheres em grandes cargos empresariais. Segundo ela há uma grande diferença de comportamento quanto ao sucesso entre homens e mulheres, pois, os homens atribuem o sucesso a eles mesmos, já as mulheres atribuem a fatores externos.

No vídeo abaixo, Sheryl proporciona 3 conselhos para mulheres que visam atingir os cargos mais altos de suas profissões, e ressalta “Ninguém é promovido se não acreditar que merece o sucesso ou se não entender o próprio sucesso”.

Confira o vídeo e comente!

Deu certo!

Tomar um conjunto de decisões e ações visando alcançar determinada meta. O garotinho da propaganda do chocolate Stratos mostra como o planejamento pode ser a solução do problema.

 

A comunicação é uma necessidade dos seres humanos, sempre procuramos maneiras mais eficientes de nos comunicarmos e isso tem levado a evolução dos meios de comunicação.

Na década de 90 surgiu um novo meio de comunicação: a Internet. Este possui uma característica peculiar, nele as pessoas deixam de ser passivas e interagem, compartilhando suas experiências.

Porém ainda se usa ferramentas de meios antigos para se interagir com este público.

Como solução, o vídeo abaixo nos sugere, através da exploração de novas ferramentas disponíveis, criar uma epifania nas pessoas, ou seja, motivá-las a partilhar sua sensação de realização e/ou compreensão de algo, a dividir sua experiência.

Qual epifania você gostaria de compartilhar com o mundo?

Ser bonzinho

Este vídeo é de um documentário do Fantástico, que mostra um dos perfis de funcionários, o Bonzinho!
Até onde vale a pena aceitar tudo, mesmo contrariando suas idéias?

Vemos no vídeo que ser um funcionário bonzinho não é interessante nem para o próprio, muito menos para a empresa, que tem alguém que não demonstra sua opinião. Por mais que este funcionário agrade a todos, esteja sempre de bom humor, ele acrescenta muito pouco para a empresa.

Imaginem uma situação na qual a empresa toma uma decisão comprometedora, e este funcionário, mesmo sabendo das conseqüências, aceita a decisão apenas para não contrariar a maioria. Seria uma chance desperdiçada de crescer e de participar com sugestões de melhoria para a empresa.

Se opor a uma opinião, criticar uma atitude ou expor suas idéias não fazem um mau funcionário, pelo contrário! É importante participar ativamente da empresa, afinal os resultados são consequências das decisões tomadas pelos seus funcionários!

Para entender melhor, e saber como identificar um funcionário bonzinho assista o vídeo!
Com o consultor Max Gehringer:

 
Será que vale a pena ser bonzinho, e você é bonzinho?

O curta metragem Validation é uma excelente ilustração do conceito de estímulo incondicional positivo (da Análise Transacional) na construção da autoestima. Observem no filme que o ator principal se torna uma referência e um aglutinador de pessoas em função da sua capacidade de fazer elogios sinceros. Essa é uma habilidade essencial da liderança!

Veja abaixo (em duas partes):

O MUNDO QUE CONSUMIMOS

Alguém já parou para pensar sobre o mundo consumista no qual vivemos?

Encontramos este video na web, uma animação na qual o universo é feito só de marcas, através dele podemos refletir que um mundo só de consumo não se sustenta!

Assista! Reflita e compartilhe sua opinião!
LOGORAMA

Este vídeo requer o Adobe Flash para reprodução.

Em comemoração ao Dia Internacional das Mulheres comentaremos sobre o filme Ágora, que conta a história de Hypatia de Alexandria, uma mulher inteligente, forte e determinada que lutou por seus valores.

Ágora é um filme épico que se passa no Egito Antigo, por volta do século IV, ele conta a história da primeira mulher considerada a destacar-se nas matemáticas, ensinado também astronomia e filosofia, Hypatia, personagem interpretado por Rachel Weisz, guiava sua vida pela ciência e num momento onde ocorriam perseguições religiosas, lutava para salvar a sabedoria do mundo.

Parabéns a todas as mulheres!

Veja o trailer:

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 31 outros seguidores